Vinho Brunello di Montalcino: o clássico sabor italiano

A região da Toscana é conhecida pela produção de vinhos desde a Idade Média. Um dos tipos mais aclamados e também mais caros da Itália é de lá: o Brunello di Montalcino.

Seu prestígio vem, principalmente, da mais alta classificação DOCG (Denominação de Origem Controlada e Garantida, em português) e de sua longevidade.

Continue a leitura e conheça um pouco mais sobre esse clássico italiano!

Origem

O Brunello di Montalcino é típico da região da Toscana, mais especificamente da comuna de Montalcino, localizada na província de Siena. A denominação Brunello, diminutivo de Bruno (“brown” ou marrom, em português), foi dada localmente à uva cultivada especificamente lá.

Comuna de Montalcino, na região da Toscana.
Comuna de Montalcino, na região da Toscana.

O vinho é produzido com um tipo de uva Sangiovese regional, chamada Sangiovese Grosso. Na realidade, ela é um clone da Sangiovese tradicional, desenvolvida para se adaptar à região.

Embora a vila vinícola seja mais conhecida pelos Brunellos, as vinhas da comuna também são origem do vinho branco Moscadello di Montalcino, feito a partir de uma variedade local de moscatel branco.

Os primeiros vinhos tintos Montalcino datam o início do século XIV. Porém, a bebida que conhecemos hoje não surgiu até a década de 1870, graças ao trabalho de Ferruccio Biondi Santi, soldado do exército de Giuseppi Garibaldi.

O italiano deixou as batalhas para administrar a propriedade de seu avô, Clementi Santi, um farmacêutico que estudou as variedades das uvas da região e de seus clones. Lá, Biondi Santi desenvolveu novas técnicas de vinificação que revolucionaram todos os estilos de vinho da Toscana.

Na época, era comum fermentar todas as uvas juntas, mesmo que fossem de diferentes cepas. Mas o entusiasta teve uma abordagem única e começou a vinificar as uvas Sangiovese separadamente das outras.

Exemplo de videiras em Montalcino
Exemplo de videiras em Montalcino

Além disso, seu processo contava com uma segunda fermentação e com o envelhecimento da bebida em barril de carvalho. O resultado foi a ótima reputação e a altíssima qualidade do vinho Brunello di Montalcino.   

O alto preço e prestígio dessa bebida logo incentivaram outros produtores a praticarem o método criado por Biondi Santi. Na década de 1960, havia 11 produtores de Brunello e, em 1968, a região recebeu o certificado DOC (Denominação de Origem Controlada).

A partir de então, não só a Itália, mas o mundo inteiro já conhecia a fama deste clássico vinho tinto italiano.

Características

O clima da região de Montalcino é temperado, com chuvas escassas que acontecem apenas na primavera e no outono. O solo dos vinhedos, que estão em baixas colinas de cerca de 500 metros de altitude, é argiloso e rico em calcário. Tudo isso colabora para as características minerais e também bem estruturadas do vinho.

Entre os processos de vinificação deste tinto italiano, estão pelo menos dois anos de envelhecimento em madeira dentro de barris de carvalho e, no mínimo, cinco anos de colheita das uvas.

A Sangiovese Grosso possui a casca mais espessa do que a tradicional e, sendo 100% dessa cepa, o Brunello di Montalcino apresenta sabores mais ousados de fruta, alto grau de taninos e muita acidez.

Uvas Sangiovese Grosso, utilizadas na produção do vinho Brunello di Montalcino
Uvas Sangiovese Grosso, utilizadas na produção do vinho Brunello di Montalcino

A fruta é um destaque para a popularidade desse vinho, mas os responsáveis pela sua longevidade são os taninos e a acidez, permitindo que a perfeição seja atingida uma década ou mais depois.

O seu potencial de guarda é de trinta a cinquenta anos, mas há registros de garrafas datadas da década de 1880 em ótimo estado.

Na boca, ele é seco, robusto, persistente e, mesmo assim, harmônico. É um sabor muito elegante. No seu auge, é possível sentir notas de amoras, couro, chocolate e cedro.

Seu aroma é bem intenso, com notas de baunilha, pimenta preta, frutas secas e carvalho. Já sua cor é de um vermelho rubi quase para o grená.

A região não fica longe de Chianti, então é de se esperar um estilo semelhante de vinho. No entanto, o clima quente e seco de Montalcino e seu solo fazem de Brunello um vinho muito mais poderoso.

Degustação e harmonização

Uma dica importante antes de saboreá-lo é deixar o vinho no decanter por pelo menos uma hora antes de servir para respirar. Caso contrário, ele pode parecer extremamente seco e ácido.

Outra dica é a temperatura de serviço, recomendada entre 16ºC e 18ºC. Dessa forma, é possível aproveitar ainda mais seu aroma e sabor únicos. O Brunello di Montalcino harmoniza muito bem com carnes vermelhas, principalmente as de caça, por serem mais exóticas e complexas. A proteína acompanhada com molho de cogumelos e trufas é o prato ideal para servir com uma taça desse vinho.

A carne de javali é a mais indicada para acompanhar o Brunello di Montalcino
A carne de javali é a mais indicada para acompanhar o Brunello di Montalcino

Alguns queijos com sabores fortes e intensos também combinam perfeitamente, como é o caso do Grana Padano, Pecorino Toscano e Parmigiano Reggiano. 

A bebida toscana é muito elegante e, por isso, pede acompanhamentos que ajudem a ressaltar o seu marcante sabor.

DOCG – Denominazione di Origine Controllata e Garantita

O Brunello di Montalcino foi o primeiro vinho italiano a receber a certificação DOCG, juntamente com o Barolo.

A Denominazione di Origine Controllata e Garantita, ou Denominação de Origem Controlada e Garantida, é a lei que garante a origem do vinho e regras rigorosas para uma produção de qualidade.

A certificação DOCG garante a produção de vinho de qualidade
A certificação DOCG garante a produção de vinho de qualidade

Atualmente, há apenas 21 rótulos na mais alta categoria de qualidade DOCG.

A certificação do Brunello foi recebida em julho de 1980 e, hoje, orienta mais de 200 viticultores que produzem o mesmo tinto, sendo a grande maioria de pequenos agricultores.

De acordo com os regulamentos do DOCG, as vinhas devem ser plantadas em colinas com boa exposição ao sol e em altitudes que não ultrapassem os 600 metros para garantir a maturação e o sabor ideal das uvas.

Aqueles que produzem vinhos devem se atentar também à essas regras para manter a qualidade do Brunello di Montalcino:

  • utilizar apenas uvas Sangiovese Grosso;
  • amadurecer, pelo menos, 50 meses antes de chegar ao mercado. Desse período, ao menos dois anos devem ser em barris de madeira e o restante, em garrafa;
  • teor alcoólico de, no mínimo, 12,5%.

Escolha o Brunello di Montalcino ideal

A Wine Lovers possui em seu catálogo apenas vinhos exclusivos e de alta qualidade para você escolher o que mais combina com o seu paladar. Caso queira experimentar o incrível Brunello di Montalcino, seguem algumas sugestões de rótulos especiais:

Montechiaro Brunello di Montalcino DOCG, da vinícola Tenuta di Montechiaro. Cor vermelho rubi intenso. Notas florais de violeta, notas frutadas de cerejas maraschino, amora e framboesa.

Na boca, tem sabor de especiarias doces, eucalipto, café, com notas de tabaco e chocolate devido a passagem em barricas de carvalho. Sua temperatura de serviço é de 20°C.

Harmoniza com carnes vermelhas, carnes de caça, carne de javali, risotos, queijo pecorino curado e gorgonzola.

Cantine Guidi Brunello di Montalcino DOCG, cor vermelho rubi intenso. Aromas de frutas maduras com sabores de alcaçuz. A agradável suavidade contrasta com uma boa acidez. Taninos de ótima extração.

Foi o primeiro vinho criado da marca “Collezione Famiglia Guidi”, que distingue garrafas especiais de grande personalidade. Sua temperatura de serviço é entre 18°C e 20°C.

Para acompanhar carnes vermelhas, risoto de abóbora, carnes de caça e queijos pecorino e gorgonzola.

La Pagliaia Brunello di Montalcino DOCG

Esse vinho encanta com aromas e paladares inesquecíveis. No nariz percebem-se aromas de frutas maduras de bosque, geleia de amora; notas de tabaco e couro. E na boca, um sabor amplo, macio, persistente com final de frutas em conserva.

Ele harmoniza muito bem com carnes vermelhas, assim como com carnes de caça também, pratos a base de javali e pecorino curado.

A vinícola Villa La Pagliaia fica localizada ao sul em Castelnuovo Berardenga e é conhecida pela produção de vinhos clássicos e impressionantes. As uvas são provenientes apenas de Villa La Pagliaia e são escolhidas a dedo.

Lembre-se: aprecie com moderação. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *